Bebês e Animais

Quanto a questão da convivência de bebês e gatos especificamente, não há problema algum se algumas regras forem seguidas. Primeiramente, os animais devem estar com a vacinação em dia.Tanto a Polivalente quanto a Anti-rábica.

Devem estar com a higiene bem cuidada (aliás, eles mesmos cuidam disso), ter uma alimentação balanceada (ração), o que evita restos alimentares na cavidade bucal e mantém as fezes mais homogêneas, e muita atenção à vermifugação.

Evite que o bebê tenha acesso ao "banheiro" do animal. Esses são os cuidados básicos quanto à saúde dos animais e dos bebês. Outro aspecto importante é o relacionamento social. Temos uma variação muito grande em relação ao temperamento do felino.

Alguns são muito dóceis, outros são apenas ariscos e evitam o contato com pessoas, e outros, esses perigosos, são muito agressivos . Felinos são caçadores, e adoram "atacar sua presa", ou seja, qualquer coisa que se mova perto deles. Os dóceis sabem que essa "caça" é apenas um exercício lúdico, mas os agressivos são capazes até de ferir gravemente.

Portanto, quanto ao temperamento, cada um deve conhecer bem o seu felino. Outra dica importante é fazer a apresentação do novo morador da casa, para o seu gato, e tentar manter o mesmo nível de atenção e carinho dispensado ao mesmo.

Tendo bom senso e higiene, é perfeitamente possível um ótimo convívio.

Quanto a cães:
Não existe uma indicação de raças específicas para convivência com crianças. Existe o bom senso. Logicamente, cães de porte grande e hiperativas (Ex: Labrador, Boxer, etc) podem derrubar crianças pequenas.

Cães de índole feroz (Rottweiler, Fila, Pitbull, etc.), devem ser criados desde muito filhotes com a criança em questão, para que se tornem muito amigos e até protetores das mesmas.

Também cães muito pequenos e frágeis, podem sofrer traumatismos sérios por brincadeiras "apaches" de algumas crianças.

Existem realmente raças mais adequadas, mas teoricamente qualquer cão pode conviver pacificamente com crianças desde que ambos se tornem amigos, pois o cão é mesmo muito fiel.

Entre os felinos, a raça persa seria a mais indicada por ser quase que de "pelúcia" de tão mansos. Mas também existem outros felinos que podem conviver com crianças, desde que muito bem escolhidos pelos pais desde filhotes.

Eles demonstram a índole muito cedo. Devemos escolher o mais "manso" possível, aquele que podemos esticar, amassar, torcer e ele não esboça a mínima agressividade.

Mas cá entre nós, uma mordida aqui, um arranhão ali, um beliscão, etc , tudo faz parte dessa convivência, senão, não teria a menor graça. Faz parte do aprendizado da criança e dos adultos.

Dr. Ricardo Pupo
Médico Veterinário
Fonte: Guia do Bebê

Nenhum comentário:

Postar um comentário