Planejando um bebê saudável

Ter uma gestação saudável e para que seu bebê comece bem a vida. Considere fazer um aconselhamento genético se você ou seu marido tem história familiar de doenças genéticas, ou se você tiver 35 anos ou mais, ou se seu marido tiver 60 anos ou mais. Faça um exame médico completo, que inclua avaliação ginecológica. Vários problemas de saúde podem afetar você e seu bebê. eles incluem:

Pressão alta
Diabetes
Doenças sexualmente transmissíveis (DSTs)
HIV/AIDS
Doença do sistema RH (em mães que têm sangue RH negativo e que não foram tratadas com Rhogam após a primeira gestação)
Rubéola
Obesidade

Tome as medidas necessárias para controlar e/ou tratar todas as condições clínicas que você apresentar antes de engravidar e assim que souber estar grávida. Se você tiver uma doença crônica, pergunte ao seu médico como esta pode afetar a sua gestação. Procure um médico assim que souber estar grávida. Faça o pré-natal com regularidade.

Consulte o seu médico antes de tomar qualquer medicação. Pergunte ao seu médico sobre a necessidade de tomar vitaminas enquanto estiver tentando engravidar. O ácido fólico, uma vitamina do grupo B, pode prevenir alguns defeitos congênitos como a espinha bífida. Continue a tomar os suplementos vitamínicos durante a gravidez de acordo com as orientações médicas.

Pergunte ao seu médico ou nutricionista sobre orientações dietéticas que devem ser seguidas durante a gravidez. Não beba álcool, nem use drogas ou fume. Restrinja a quantidade de café que você toma. Tente parar de tomar totalmente. Siga as orientações de seu médico com relação ao ganho de peso. A quantidade de peso que você ganha na gravidez depende do seu peso antes de engravidar, do seu estado de saúde e de sua raça. Se estiver muito acima do seu peso ideal procure perder os quilos em excesso antes de engravidar. Exercite-se com moderação três vezes por semana se o seu médico autorizar. Algumas atividades consideradas seguras durante a gravidez são: caminhar, jogar golfe, nadar e praticar aeróbica de baixo impacto. Faça relaxamento ou outra técnica de controle do estresse. Participe de cursos preparatórios para o parto.

Se tiver um gato, providencie outra pessoa para cuidar dos dejetos ou da caixa de areia. As fezes dos gatos podem transmitir uma doença chamada toxoplasmose. Se você for infectada durante a gravidez, seu bebê pode nascer morto, prematuro ou apresentar uma série de lesões cerebrais, nos olhos e em outras partes do corpo. É seguro, porém, brincar e lidar com um gato. Informe-se. Saiba os sinais de alerta de uma gravidez complicada. Estes incluem pressão alta e trabalho de parto prematuro. Obter tratamento médico precoce é importante.

Prevenindo o trabalho de Parto Prematuro

A gestante que começa a ter o bebê antes do tempo encontra-se em trabalho de parto prematuro. Uma gestação completa tem 40 semanas aproximadamente. Os bebês que nascem antes de 37 semanas são considerados prematuros e podem ter problemas de saúde por terem nascido cedo demais. As causas do trabalho de parto prematuro não são totalmente compreendidas. Qualquer mulher pode ter trabalho de parto prematuro. As seguintes situações estão associadas com o aumento do risco de ter um bebê prematuro:

Um nascimento prévio prematuro

Três ou mais abortos espontâneos em seguida
Problemas de sangramento
Gestação com mais de um bebê
Útero de forma anormal
Filha de mãe que usou medicação para prevenir abortos entre 1940 a 1970
Infecções do trato urinário, vagina, colo do útero, etc.
Ganho de peso insuficiente, má alimentação, falta de cuidados no pré-natal
Fumar na gravidez, beber álcool, ou usar drogas
Estresse emocional severo

Mãe jovem, com pelo menos de 18 anos, ou idosa, com mais de 35 anos

Esta lista não inclui todos os fatores. Se você tiver dúvidas sobre essas condições, discuta-as com seu médico. Estar com risco aumentado para o trabalho de parto prematuro não quer dizer que você irá apresentá-lo. Independente de ter ou não risco, procure saber quais são os sinais de alerta e como sentir o seu útero (ventre) para saber se você está ou não em trabalho de parto. É possível prevenir o nascimento prematuro de um bebê, em alguns casos, se os sinais iniciais forem reconhecidos e as medidas corretas forem tomadas.

Os sinais de alerta de trabalho de parto prematuro são:

Contrações a cada 15 minutos ou menos e com duração de 20 segundos a 2 minutos
Contrações que se tornam cada vez mais freqüentes.
Cólicas que vêm e vão como as menstruais e que não desaparecem
Pressão na pelve, costas e região interna das coxas.
Você sente como se o bebê estivesse forçando para baixo.
Dor contínua abaixo da cintura que vai e vem, mas que não cede
Mudança na secreção vaginal
Saída de líquido pela vagina
Sensação estranha de que algo não está bem
Febre de 38o C ou mais com ou sem calafrios

Lembre-se de que o trabalho de parto prematuro geralmente não é doloroso. Se tiver qualquer um dos sinais acima, faça o seguinte: Deite-se de lado, em direção ao seu lado esquerdo, por uma hora. Não deite de barriga para cima, sobre as suas costas. Beba de 2 a 3 copos de água ou suco em 1 hora Sinta o seu ventre para sentir as contrações. Conte o tempo entre as contrações Se os sinais não desaparecerem em 1 hora, ou se houver saída de líquido pela vagina, não espere mais. Ligue para o seu médico! Ao ligar para o médico ou para a secretária:

Diga seu nome
Data prevista do parto
Quais os sintomas que você está sentindo
Qual a freqüência das contrações

Nenhum comentário:

Postar um comentário