O desenvolvimento do bebê prematuro

Motivo de preocupação para médicos e pais, os prematuros, bebês nascidos antes de 37 semanas de gestação, têm facilidade em pegar doenças infecciosas e em ter problemas para respirar. Isso porque o sistema imunológico e o pulmão do bebê só amadurecem no fim da gestação, entre a 37a e a 42a semana. Para estimular o desenvolvimento da criança, deve entrar em cena uma equipe multidisciplinar: uma fisioterapeuta para a parte motora, uma fonoaudióloga para melhorar a sucção, e uma terapeuta ocupacional para cuidar dos pés e das mãos. Indispensável mesmo é o colo dos pais. "A fala, o cheiro, o calor do corpo deles e, claro, o leite materno fazem o bebê evoluir mais rápido", diz a neonatologista Lia Mara Bizinotto.

O tratamento varia: crianças menores precisam de estímulo por mais tempo, como é o caso de bebês que nascem com menos de 1 quilo. Calcula-se o desenvolvimento subtraindo as semanas que faltaram para completar a gestação: se o bebê nasceu com 28 semanas, por exemplo, ele vai estar dois meses atrasado em relação a um bebê nascido a termo. O esperado é que ele gradativamente se equipare ao de uma gestação completa aos 2 anos e meio. Vale dizer: ansiosos, os pais de prematuros podem cometer excessos que podem levar a problemas, da superproteção à obesidade.

Fonte: crescer

Nenhum comentário:

Postar um comentário